A Magia do Moola Mantra

A Magia do Moola Mantra


Com uma melodia doce e com a repetição da palavra Hari Om Tat Sat, o Moola Mantra chega arrebatando nosso coração.
Hari Om Tat Sat representa um pedido para que a Verdade de Deus entre em nosso coração e transforme completamente nossa vida através da Consciência (Cid) universal que já somos a plenitude que tanto buscamos.
É incrível como a prática do mantra Yoga consegue nos transportar para um espaço além da mente, dos estímulos dos desejos, das flutuações mentais e nos deixa numa tranqüilidade sublime de calmaria – tão raro em nosso dia a dia.
Sua letra traz os aspectos masculinos e femininos (Bhagavati e Bhagavate) da Suprema criação (ParaBrahma) em comunhão para a transformação através da Verdade (Sac ou Sat), Consciência (Cid) e Felicidade (Ananda).
Na Índia é utilizada para dar a iniciação espiritual em algumas linhagens, assim comprovando sua eficácia onde, sombra de dúvida, é um instrumento  (oração) poderoso de transformação.
@sandroshankara (instagram)

Om Sat Chit Ananda Parabrahma
Purushothama Paramatma
Sri Bhagavathi Sametha
Sri Bhagavathe Namaha
“ Este mantra evoca o Deus vivo, pedindo proteção e libertação de toda a tristeza e sofrimento. É uma oração que adora o grande criador e libertador, se manifesta na compaixão, para nos proteger.
Este Moolamantra propicia grande paz e alegria para as pessoas de todo o mundo que o cantam, ou mesmo quando o escutam. Ele tem o poder de transportar nossa mente para o estado de felicidade  sem causa (ananda), numa fonte de alegria sem limites.
Caro leitor, aqui está a chave com a qual a porta do tesouro espiritual pode ser aberta. Uma ferramenta que pode ser usada para alcançar todos os desejos. Um medicamento que cura todos os males. O néctar que pode libertar o homem! Uma chuva de bênçãos são recebidas ao cantar ou simplesmente ouvir o Moolamantra”.
A Letra:
Om Sat Chit Ananda Parabrahma
Purushothama Paramatma
Sri Bhagavathi Sametha
Sri Bhagavathe Namaha

Tradução literal:
Om – som da criação universal.
Sat – Verdade
Cid – Consciência
Ananda – Felicidade
Parabrahma – O Criador Supremo
Shri – O auspicioso
Bhagavati – Senhor (Deus)
Sametha – Juntos (dentro)

Bhagavate – Deusa

Professor Hermógenes - o tocador de Almas

-->
Hermógenes – O Tocador de Almas



Depois do lançamento do CD YOGA CLASS MANTRAS fui oferecê-lo a quem, para mim, é o maior e mais amado professor de Yoga do Brasil: Professor Hermógenes


Pude sentir o "tom" de sua alma em alguns eventos onde toquei e ele estava sendo homenageado. A luz que fica na atmosfera é incrível... 


Cheguei à sua casa através de uma querida amiga, que me apresentou. Hermógenes sorriu e disse: 


- Prazer em reencontrá-lo.


Suas poucas palavras saíram com tanta força e sabedoria que foi impossível saber se ele "lembrou" de mim ou se foi a felicidade do reencontro... 


Toquei alguns kirtans e mantras e ele disse: 


- Nossa, por que você não veio aqui antes? Que alegria! A música é divina... é a linguagem de Deus!...


Segui tocando e ele me pediu que cantasse para Ganesha, ao qual ele se refere como “o magricela". 


Ao terminar a canção ele me olhou e disse: “- Essa eu não conhecia, linda!”
Percebi seu compromisso com a verdade e disse: “- Essa composição é minha, Professor. Nunca gravei, é inédita!”.

Ele sorriu e me disse doces palavras. 


Perguntei: “- Professor, e aí... muitos livros, uma vida de Yoga... muito trabalho?" Ele caiu numa gargalhada frenética, um êxtase que contaminou a todos no ambiente!


Segurou o CD Yoga Class Mantras, fez elogios à arte e afirmou que “o CD já diz tudo”.





- Daí lhe perguntei: “- Você pode ser meu garoto propaganda?”

Ele me sorriu, dizendo: 


“- Quando eu vi, se passaram 92 anos.”



Acenou que sim. Minha mente preparou a armadilha, ao perguntar - “mas como assim, garoto propaganda sem ouvir o CD antes?”



Ele me olhou no fundo dos olhos e disse:


“- Pela amizade...”


Meu coração se inflamou e tudo em mim silenciou.

Sim, nesta vida a grande moeda é o amor.

Cheguei com minha maior pergunta pessoal, que foi: 


“- Como estará minha cabeça nos meus momentos finais de vida?
  

Quando chegamos, o professor Hermógenes foi pedindo desculpas e dizendo:  “- as portas estão se fechando; já não enxergo bem, não ouço, não tenho voz.”


Quando ficamos a sós lhe perguntei: "- Professor, o senhor pensa no momento da passagem? Como é isso para o senhor?"


Me olhou no fundo dos olhos, com expressão tranquila, e disse: 

“- Entrego, confio, aceito e agradeço.” 


E nesse tom de vida entendi o significado de viver verdadeiramente.


...Obrigado Professor Hermógenes, o senhor tocou a minha alma!

por Sandro Shankara 


Ouça o CD Yoga Class Mantras aqui!


A trilha sonora da sua aula de Yoga – Yoga Class Mantras

A trilha sonora da sua aula de Yoga – Yoga Class Mantras


Em novembro de 2012, o músico Sandro Shankara recebeu o convite da grande Produtora musical PARALELO para gravar a trilha sonora de uma aula de yoga.

O grande homenageado deste CD é o patrono do Yoga: Shiva. E como inspiração o músico Sandro Shankara buscou em suas próprias experiências dentro da sala de aula os cantos devocionais que permeiam toda a prática do yoga.

Em consulta ao renomado professor de yoga, Pedro Kupfer, foi elaborado o roteiro do CD YOGA CLASS MANTRA baseado em todas as práticas que envolvem uma aula de yoga: Mantras de abertura, Ásanas (posturas psicofísicas), Relaxamento, Meditação e Mantras de encerramento.

Com cantos e saudações poderosas a Shiva foi escolhido o ritmo de 108 bpm (batimentos por minuto) para pontuar todo o CD. Um único tom cria a unidade entre as faixas tecidas hermeticamente pela Raga Darabari, tipo de melodia indiana que traz o anseio por Deus e a busca por elevação espiritual.

Cada faixa foi criada para adequar-se perfeitamente aos momentos da prática. 

Professor Hermógenes
 nosso garoto Propaganda!

A seguir temos as faixas que compõem o CD e uma breve explicação sobre cada Mantra/Kirtan utilizado:

#1. Brahma Breath
Entrada na sala de aula com música instrumental para esvaziar a mente. A linda flauta indiana de Krishna (Bansuri) foi gravada pelo músico Nitai Pada Kamala Das, da República Czeca.

#2. Om Sahana Vavatu
A abertura do CD inicia com uma poderosa prece dos Vedas:
"Que estejamos unidos e protegidos.
Que tenhamos muita saúde.
Que juntos possamos trabalhar e unir as forças para o bem. 
Que o nosso caminho seja repleto de Sabedoria.
Que jamais haja inimizade entre nós.”

#3. Guru Puja
Um canto poderoso para Shiva e a saudação milenar ao Guru. Esta melodia é original e inédita, composta exclusivamente para este CD por Sandro Shankara.

#4. 108 nomes de Shiva
Inspirado na melodia do professror Leandro Castello Branco à Ganesha, o músico Sandro Shankara criou o hino com os 108 nomes de Shiva.

"Quando ouvi o professor Leandro Castello Branca cantando os 108 nomes de Ganesha fiquei louco! Achei a melodia lindíssima e pensei: numa aula de Yoga tem que rolar os 108 nomes de Shiva! Estudei a melodia e aceitei o desafio em ser o primeiro a gravar este lindo hino". Sandro Shankara

A aula começa a esquentar nos Asanas e as músicas (kirtans – repetição do nome de Deus) trazem o ritmo (108) para o corpo, a mente e o coração:

#5. Shiva Shankara Nama Shivaya
Kirtan de homenagem feita ao amigo e professor Pedro Kupfer que costuma cantar este  kirtan em suas aulas e traz a presença do Mahaguru Shiva. Esta foi a homenagem do músico Sandro Shankara ao amigo professor que tanto o inspira!

#6. Bom Bom Hara Hara
Hino ao tambor de Shiva. A palavra exótica Bom Bom representa uma onomatopéia: o barulho do percutir do DAMARU ,tambor de Shiva, na criação do Universo.

#7. Sabmil Bolo
A música mais animada do CD que destaca o momento alto da prática.
Sabmil Bolo é uma expressão que diz: todos, cantem! OM NAMA SHIVAYA! 
Este lindo Kirtan foi muito utilizado pelo mestre yogi Sai Baba.



#8. Shiva Shiva Shiva Shambho
Uma música com letra bem simples que exigiu um super arranjo! Na hora de gravar, Sandro Shankara ouve um sussurro em seu ouvido... da sala de gravação ele escuta uma voz que diz: “grava aí que direi umas palavras sussurradas...” assim começa a magia desta música, com o nome de Deus acariciando seus ouvidos.



#9. Mola Mantra
Este Mantra é popularmente usado na Índia para iniciações de transmissão de energia (Diksha). Neste mantra reverenciamos a energia masculina e feminina (Bhagavati e Bhagavate) e assim nos conectamos com o Paramatma, o Ser Universal interno que é Sat Chit Ananda, pleno de Verdade, Consciência e Felicidade.

#10. Shiva Samadhi
Segunda faixa instrumental baseada na RAGA de SHIVA – BHAIRAV para trazer sua presença vibratória no momento de conexão.

#11. Shavasana Song
Momento de entrega e absorção dos benefícios da prática. Depois da Ação vem o mergulho em seu Ser, com esta linda composição baseada na Raga Kirvani.

#12. Purnamadath
O mantra da Plenitude. Que diz que tudo está pleno e se retirarmos tudo, mesmo assim, o que permanece é a perfeição.
“Este mantra me inspira muito poeticamente. Penso no ser humano, se retirarmos tudo mas ainda sim deixarmos um fio de cabelo, teremos toda a herança genética ali contida”. Sandro Shankara


#13. Hang Om
Um momento final de agradecimentos pessoais e oração. Faixa solo do instrumento conhecido como Hang Drum ou Hand Pan, gravado pelo músico Antônio Arvind.

Utilizando essa trilha sonora como inspiração será possível realizar o verdadeiro Mergulho Interior e alcançar a paz, o equilíbrio e a serenidade das aulas de Yoga.
Para adquirir o CD YOGA CLASS MANTRAS acesse www.musicaindianabrasil.com ou entre em contato com o músico Sandro Shankara.

A música que encanta a todos! 
Confira este emocionante vídeo e seja livre como uma criança :)


Mantras: a linguagem divina



Mantras: a linguagem divina




"Sempre fomos levados a pensar que a expressão máxima do poder espiritual é a Luz. Enganados estamos. A criação divina se manifesta pelo som.


João, em seu Evangelho, já nos dizia que “No princípio era o Verbo…”, e assim nos revela que o som é o instrumento primordial da criação. 
Na sabedoria do Oriente também encontramos esses indícios em ensinamentos ancestrais, os quais dizem que todo universo é criado quando Deus decide manifestar a realidade pelo poder do verbo divino, chamado de Saraswati (também conhecida como a deusa da sabedoria) ou Vak – a Palavra.

  
foto: Deusa da Música e das Artes - Sarasvati

Na prática de Yoga também incluímos o som como ferramenta – o chamamos de mantras. Podemos definir o mantra de várias formas: ferramenta (tra), para controlar a mente; e (manas), linguagem divina, libertar-se da mente,  verbo cósmico, etc.

Os mantras são repetições de sons sagrados que tem sua origem na Índia Antiga; tradicionalmente, a linguagem utilizada é o Sânscrito (literalmente, linguagem dos deuses) e a escrita é Devanagari.  

Existem mantras em outras línguas, mas os recitados em sânscrito tem um poder especial, pois cada letra desse alfabeto (50 no total) corresponde às 50 pétalas dos seis chakras, da base até a fronte (o Sahashara que é o sétimo, do topo do crânio, tem sozinho mil pétalas). 



Sendo assim, entram em ressonância com as pétalas dos chakras fazendo-as vibrar, desencadeando uma poderosa sequência de efeitos energéticos. Seu poder está mais relacionado à vibração emitida por tais combinações de sons do que o significado em si.

Dentre os benefícios da recitação de mantras podemos citar:

- controle mental, favorecendo o estado meditativo,
- obter clareza em relação ao propósito da própria vida quanto de si mesmo ,

-  livrar-nos dos maus hábitos mentais condicionados e indesejáveis, elevando o nível de consciência,

- prepara os chakras para receber a energia espiritual
- atua diretamente sobre o Karma

- ajuda-nos a atingir metas e objetivos espirituais

- eleva a vibração do corpo, eliminando a energia densa, como um expurgo, para dar lugar para o novo se acomodar.

 foto: Kirtan com Sandro Shankara Bhakti Band

Quanto à sua forma, podemos classificá-los de três maneiras basicamente:

Bija : som seminal constituído por uma única sílaba sem nenhuma conotação específica e que encerram em si a experiência energética.

Exemplo:  Shrim é o som utilizado para atrair abundância em todas as sua formas, seja ela material, espiritual, de saúde, paz amor, etc. É o som semente que corresponde à energia de Lakshimi.

Yam é o som semente do Anahata chakra, do plexo cardíaco, utilizado para desenvolver o amor, compaixão, perdão e saúde física.

Japa : é a repetição intensiva não melódica de frases mais curtas ou até mesmo de bijas, com o objetivo de se alcançar uma meta específica. Geralmente é usado o mala (o terço hindu com 108 contas) ou no caso de não o ter, é estipulado um tempo mínimo para sua recitação.

Exemplo: Om Gam Ganapataye Namaha – Mantra atribuído à Ganesha (o deus elefante, filho de Shiva), o removedor de obstáculos.


Om Namah Shivaya – Mantra atribuído ao deus Shiva para trazer desenvolvimento e discernimento espiritual.


Kirtan: traduz-se como cântico. É o mantra em sua forma mais melódica e extrovertida.

Exemplo:  

Om Sat-Chit Ananda Parabrahma,

Purushotama, Paramatma,
Sri Bhagavathi Sametha,
Sri Bhagavathe Namaha
Hari Om Tat Sat



Mantra que celebra a manifestação do divino masculino e divino feminino em nós.


Além de todos os seus benefícios, entoar um mantra é muito prazeroso". 
Em uma adaptação da sabedoria popular dizemos: “quem mantra seus males espanta”.

Namaste





  Marcella é Psicóloga e Psicopedagoga  e instrutora de Yoga na Mandali (Araraquara - SP).

Matéria publicacada no Site Yoga Pela Paz